Oportunidades: Faça o que tem de ser feito.

Hoje comecei a leitura do Livro de Bob Nelson, Faça o que tem de ser feito, e não apenas o que lhe pedem, e após a leitura da apresentação feito pelo Ph.D. Ken Blanchard resolvi escrever esse artigo.

A apresentação do livro é sutil no que se refere a dados e informações, mas muito profunda sobre o que realmente importa atualmente quando se trata de carreira e sucesso.

A diferença básica citada é que antigamente para mantermos um emprego bastava acatar e executar todas as ordens emanadas pelos superiores, com lealdade e presteza. Na realidade atual se nos limitarmos em somente executar o que for solicitado estaremos limitando toda e qualquer possibilidade de aprendizado e consequentemente de evolução e de oportunidades profissionais, quer seja no emprego atual ou futuro.

No mundo moderno, onde a mudanças ocorrem de maneira muito rápida, a visão de estabilidade no emprego se tornou algo que deve ser repensado e a leitura da apresentação do livro me fez refletir. Segundo Ken Blanchard as pessoas no mundo corporativo de hoje procuram honestidade e oportunidades nas empresas, mas eu acredito que o principio para qualquer carreira é ser honesto consigo mesmo para que se criem as oportunidades.

A iniciativa é algo fundamental em qualquer empresa moderna, aquele funcionário acomodado que chega ao trabalho bate o ponto, senta e aguarda até que lhe digam o que tem de ser feito, não possui mais espaço. Acatar a hierarquia é necessário, mas isso pode ser feito com muita iniciativa e disposição. Trabalho em uma empresa que possui uma estrutura hierárquica definida e sempre digo aos meus colaboradores que se você almeja o cargo acima do seu, comece a trabalhar como se já estivesse nele. Para se fazer isso não é preciso atropelar ninguém, pequenas ações já demonstram o quanto se está apto a exercer uma função acima da atual. Um exemplo disso é que quando for levar problemas ao seu superior aproveite a oportunidade e apresenta alternativas para solucioná-lo. É claro que nem todos os “chefes” aceitam este tipo de atitude, pois quem manda e resolve é ele, mas os lideres aceitarão e com certeza valorizarão esta atitude.

O sucesso profissional depende de muitos fatores, mas o maior percentual está dentro de nós, depende do que realmente almejamos e nos prontificamos a fazer para alcançá-lo. Não podemos contar apenas com a boa vontade ou pelo processo de osmose na empresa, onde o mais velho é promovido, pois as empresas não são mais assim.

Outra coisa fundamental nesse processo é que nunca devemos culpar outras pessoas pelo nosso fracasso, mas sim efetuar uma autocrítica sincera sobre os reais motivos do insucesso.

Como disse vários fatores definem nossa vida profissional, como todo o resto, mas as decisões são única e exclusivamente nossas.

No decorrer da leitura estarei pontuando as minhas reflexões sobre os pontos abordados pelo autor.

2 Respostas

  1. Hoje em dia é muito importante um trabalhador, independente do número de anos que se encontra na empresa, ter iniciativa e não se acomodar ao local.

    Acho que o texto do artigo tem excelentes dicas para quem só agora começa a trabalhar.

    • Que bom estou começando agora ,a matéria é boa gostei muito, assim mim ajuda como devo tomar atitude com mais segurança. Ainda não estou no topo da montanha mas vou chegar la.
      Só preciso de oportunidades e acho que estou encontrando!!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: