Fundo de Investimento: o que é isso?

Em todos os bancos temos a disposição vários tipos de fundos de investimentos, Fundos de Renda Fixa, Referenciados, de Ações, etc., mas o que é Fundo de Investimento?

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) define fundo de investimento como “uma comunhão de recursos, constituída sob a forma de condomínio, destinada a aplicação em ativos financeiros”, ou seja, trata-se de um investimento coletivo com o objetivo comum de obter rentabilidade sobre o capital investido em carteiras de títulos ou valores mobiliários. O aplicador do fundo de investimento adquire frações do fundo, denominadas cotas, portanto o investidor em fundos é denominado cotista.

Dados históricos citam que o primeiro fundo de investimento foi criado na Bélgica, no Século XIX. No Brasil o primeiro fundo foi criado em 1957.

A idéia básica dos fundos de investimentos é aglutinar recursos de pequenos e médios aplicadores, resultando num montante considerável, o qual é administrado por profissionais, com igualdade de condições com os grandes investidores do mercado financeiro.

As carteiras dos fundos podem ser diversificadas ou especificas em apenas um tipo de título, o que dilui o risco e aumenta o potencial de retorno.

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) é o órgão que regula e fiscaliza todos os fundos de investimentos existentes no Mercado Brasileiro, visando a proteção do investidor.

Quais as vantagens de investir em fundo de investimento?

Como na aplicação em fundos de investimento o aplicador não está “sozinho”, existem vários benefícios quando comparado a aplicações individuais:

– Acessibilidade a diversos mercados, independente do valor aplicado;

– Diversidade na carteira de aplicação;

– Liquidez diária na maioria dos fundos, ou seja, o dinheiro está disponível para utilização a qualquer momento, sem perda dos rendimentos;

– Transparência nas regras da aplicação e na rentabilidade.

As principais modalidades de fundos de investimento que encontramos no mercado brasileiro são os de Curto Prazo, Referenciados, de Renda Fixa, de Ações, Cambial, de Dívida Externa e Multimercado. Iremos abordar cada uma das modalidades e especificar suas peculiaridades em futuros artigos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: