Cartão de crédito: O que gera tantos problemas?

carteiraQuando o assunto é cartão de crédito a maioria das pessoas responde de imediato: “não quero, prefiro gastar só quando tenho o dinheiro”.

Será que todo esse temor pelo cartão de crédito é justificável?

Qual é a verdadeira função do cartão de crédito?

Como já citei no artigo, Cartão de Crédito: eu preciso de um? o cartão de crédito é apenas um meio de pagamento, que possui como grandes vantagens:

– Prazo para o pagamento de até 40 dias;

– Nenhuma necessidade de comprovação de renda ou domicílio na hora da compra;

– Rapidez no parcelamento de compras, pois não há necessidade de efetuar cadastro;

– Praticidade, de fácil transporte e aprovação da compra por senha ou apenas a assinatura;

– Descrição de todas as despesas em fatura;

– Resgate de prêmios ou milhas de viagens.

O grande problema na utilização do cartão de crédito ocorre quando a sua função como meio/forma de pagamento é desrespeitada e seu usuário o utiliza como extensão do salário, como aqueles que usam o limite de cheque especial da mesma maneira.

As pessoas que utilizam o cartão de crédito de maneira incorreta provavelmente não sabem o que significa planejamento/controle financeiro e simplesmente ignoram a sua condição de honrar seus compromissos futuros.

E as pessoas que possuem o perfil de aplicadores e são totalmente conscientes do que podem e devem gastar, não utilizam o cartão de crédito?

A grande maioria com certeza deve utilizar, pois o cartão de crédito não é para quem não tem dinheiro e sim para todos que saibam usá-lo com segurança.

Outro benefício que o cartão de crédito possui mais poucos tem conhecimento é a rentabilidade do valor utilizado. Como isso é possível?

Vamos considerar uma pessoa que paga todos os seus gastos a vista, como despesas como supermercado, vestuário, alimentação, etc. Não estão incluídas as contas de consumo como água, luz ou telefone. Se os gastos somados são de R$ 1.000,00 por mês com os itens citados e essa pessoa adquiri um cartão de crédito e o utiliza para pagar essas despesas, usufruindo do prazo de 35/40 dias para o vencimento da fatura, o que será feito com o dinheiro que seria usado para pagar essas despesas?

Que tal aplicá-lo?

Considerando que a utilização do cartão de crédito será freqüente, esse recurso ficará aplicado gerando juros e correção monetária.

Portanto o valor utilizado no cartão de crédito pode ou não gerar rentabilidade?

Como ficou demonstrado à utilização do cartão de crédito para pagamento de despesas já existentes no orçamento não traz nenhum malefício ao usuário, mas se o cartão for utilizado para “criar” novas despesas o seu portador provavelmente terá grandes problemas futuramente.

Leia também:

Cartão de crédito: Mocinho ou vilão?

Cartão de crédito: eu preciso de um?

Anúncios

Cartão de crédito: 40% preferem para parcelar.

pesquisaConforme pesquisa do Instituto TSB&B, a pedido da MasterCard, 40% dos entrevistados preferem utilizar o cartão de crédito para parcelar compras devido a praticidade oferecida por este meio de pagamento.

A pesquisa foi realizada em grandes cidades brasileiras com 1600 pessoas acima dos 20 anos.

Fonte:  http://economia.uol.com.br/ultnot/infomoney/2009/09/21/ult4040u22060.jhtm

Uso do cartão – campanha da Abecs

4cartõesA Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços) está promovendo uma campanha com o objetivo de orientar consumidores e estabelecimentos sobre o uso consciente do cartão de crédito como forma de pagamento.

A campanha está em vigor desde o dia 15/09, por meio de anúncios na mídia televisiva e de propaganda no rádio, jornais, revistas e internet.

Quatro temas serão tratados pela Abecs, segurança, praticidade, controle e parcelamento. Para auxiliar ainda mais a campanha terá um hotsite disponível por três meses (www.dicasdocartao.com.br).

A campanha foi motivada pelos problemas enfrentados pelos usuários na utilização e o receio de não controlar os gastos utilizando o cartão como forma de pagamento.

Cartão de Crédito: eu preciso de um?

interrogaçãoMuitos já se perguntaram se existe a necessidade de possuir um cartão de crédito e normalmente a resposta é:

Não, o melhor é comprar somente quando tiver dinheiro para pagar a vista.

Essa afirmação é verdadeira?

Sim e não.

Se o cartão de crédito é um benefício ou um mal depende, exclusivamente, de quem está utilizando, portanto as duas respostas são corretas.

O cartão de crédito sempre é considerado uma despesa, mas na verdade o cartão é apenas um meio de pagamento, ou seja, os gastos que você pagaria em dinheiro, cheque, pré-datado ou carnês podem ser centralizados utilizando o cartão de crédito.

O perfil do usuário, com relação ao seu controle financeiro é que determina se o cartão é bom ou ruim.

No caso daqueles que controlam suas despesas e utilizam o cartão de crédito apenas como forma de pagamento dos gastos normais do seu orçamento a fatura será meramente um demonstrativo e meio de controle das despesas.

Mas se o usuário não possui nenhum controle financeiro dos gastos e enquanto tem dinheiro ou crédito está comprando o necessário e principalmente supérfluos a fatura do cartão será um pesadelo assim que chegar, pois ao invés de ser um mero controle se tornará, se não for paga integralmente, uma despesa devido aos juros.

Portanto, onde você se encaixa, tem autocontrole dos gastos ou o seu freio são os limites do cheque especial e do cartão de crédito?

Manual dos Cartões Eletrônicos

Olá,

Para dirimir dúvidas sobre utilização dos cartões eletrônicos, em suas diversas modalidades, inseri o link Manual do usuário de cartão eletrônico.

O link direciona para o site da ABECS (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços), que por meio de uma cartilha busca esclarecer todas as dúvidas referentes a utilização das diversas modalidades de cartões eletrônicos existentes no mercado.

Além da cartilha o site da ABECS disponibiliza diversas informações sobre o mercado de cartões no país, demonstrando a importância desse meio de pagamento na atualidade.

Sem mais,

Estabilidadefinanceira

http://www.abecs.org.br/guia_usuario.asp#

Cartão de Crédito, Mocinho ou Vilão?

cartões

Cartão de Crédito, Mocinho ou Vilão?

Somente a utilização do cartão e as providências com relação a fatura podem definir se a comodidade propiciada pelo cartão de crédito se tornará um problema ou será uma solução. Portanto o cartão de crédito pode representar ambos os papéis dependendo apenas do autor do roteiro: você o usuário.

Pagamento total da fatura.

Quando você utiliza o cartão de crédito está usufruindo do prazo entre a data da compra e o dia do vencimento da fatura, sem juros e sem correção, mas somente se efetuar o pagamento do valor total da fatura.
Caso a opção de pagamento (ou falta de) seja pelo valor mínimo da fatura esteja consciente que sobre a diferença serão cobrados os juros descritos em campo específico do boleto bancário. Cabe salientar que as taxas de juros cobradas pelas administradoras de cartões de crédito estão no topo do sistema financeiro, ou seja, são as maiores entre as opções de crédito disponibilizadas no mercado.
No caso de impossibilidade do pagamento na data de vencimento, mesmo que do valor mínimo, será cobrada uma multa de 2% sobre o valor total da fatura no mês subseqüente, além dos juros citados acima.

O valor utilizado no cartão deve estar contemplado no orçamento mensal.

A utilização do cartão de crédito implica em antecipar o uso de uma receita financeira, salário ou outra fonte, antes de recebê – la, portanto o valor utilizado precisa estar previsto no planejamento dos gastos mensais. Caso não tenha o hábito de efetuar um planejamento de gastos é hora de pensar sobre está possibilidade.